Los Toperas

Jornalismo, videogames e seres abjetos

22 maio 2006

[histórico] Detonados abolidos, reviews expandidos


Folhear revistas de videogame em busca de informações foi uma atividade que comecei a desenvolver em 1996, quando tinha 11 anos. Naquela época, a primeira versão de Resident Evil chegava ao mercado e eu, na minha falta de habilidade e inépcia para jogar um game daquele naipe, fui em busca de dicas para poder avançar no título.

Certamente curioso é o fato de que na revista Continue eu não encontraria a informação da qual necessitava. Isso porque a seção de detonados, em que está presente o passo-a-passo de um jogo pelas suas diversas fases, não estará presente em nossa publicação.

Como contrariar a lógica e excluir uma parte da revista que historicamente sempre esteve lá? O caso é que com o advento da Internet, muitos sites se propuseram a fazer os chamados “detonados” dos games e, já que espaço não é um problema nesse ambiente, os guias se tornaram bem mais completos. Logo, é fácil perceber que a seção se converteu em algo menos importante do que era.

E mesmo assim lá estão os detonados nas revistas nos tempos contemporâneos. Entretanto, como disse Celso Unzelte, estamos fazendo um “Projeto Experimental”, o que nos dá certa liberdade em testar coisas novas, ser ousado e buscar a inovação. Correndo o risco de conceber um produto que, caso estivesse no mercado, não seria aceito pela maioria.

Prefiro pensar que se não tentarmos na época da faculdade, provavelmente não conseguiremos fazê-lo depois de formados. Portanto, que seja diferente. Como já afirmou o Cláudio em um post anterior, os nossos reviews tampouco seguiram o esquema superficial e raso das revistas brasileiras. Gráficos, som e jogabilidade serão analisados, mas também serão acompanhados de outros aspectos, como as inspirações e motivações, o desenrolar do processo de criação e até as dificuldades que os idealizadores de determinado jogo enfrentaram.

Findo o projeto, queremos ter a certeza de que a Continue irá conter tudo aquilo que sempre desejamos ver em uma revista de games.